TSH ultra sensível


TSH ultra sensível é uma técnica moderna e eficaz para se investigar a produção do hormônio TSH (sigla em inglês que significa hormônio estimulador da tireoide). Comparado com as técnicas de exame mais antigas, essa nova técnica é capaz de detectar até os níveis bem baixos do hormônio.

TSH: Hormônio Estimulante da Tireoide

O TSH é um hormônio produzido na hipófise, uma glândula localizada na parte inferior do cérebro. A hipófise também é conhecida como glândula pituitária.

A função principal do TSH é estimular a tireoide, uma glândula com forma de borboleta, que se localiza à frente da laringe, a produzir dois hormônios: a triidotironina, conhecida pela sigla T3, e a tiroxina, conhecida pela sigla T4. Esses dois hormônios são extremamente importantes no controle do metabolismo do corpo.

Se os níveis de T3 e T4 no sangue estão abaixo do normal, o cérebro sinaliza à hipófise que ela deve produzir e liberar o TSH. Este, por sua vez, vai estimular a tireoide para aumentar a produção de T3 e T4.

Função do TSH ultra sensível

O exame TSH ultra sensível é solicitado pelo especialista (clínico geral ou endocrinologista) para, juntamente com os exames laboratoriais que medem os níveis de T3 e T4, avaliar o bom funcionamento da tireoide.

Em pessoas que não possuem problemas na tireoide, os níveis dos hormônios T3 e T4 livres na circulação sanguínea são equilibrados, ou seja, não há excesso ou insuficiência.


Quanto mais TSH na corrente sanguínea, menor a produção de T3 e T4 (hipotireoidismo). Menores quantidades de TSH circulantes no sangue indicam maior produção de T3 e T4 (hipertireoidismo).

Portanto, caso a tireoide esteja com suas funções aumentadas, a sugestão de diagnóstico é o hipertireoidismo. Caso suas funções estejam diminuídas, pode sugerir o diagnóstico de hipotireoidismo.

Hipotireoidismo e hipertireoidismo: sintomas

Existem dois tipos de hipotireoidismo: o subclínico, que é uma forma mais amena do problema, e a elevação dos níveis de TSH ainda conseguirem estimular a produção de T3 e T4, o paciente ainda não sentirá os sintomas, porém já apresenta um início de hipotireoidismo.

O outro tipo de hipotireoidismo é o clínico, um caso mais severo que indica que mesmo com a circulação aumentada de TSH no sangue, a tireoide não consegue produzir o T3 e T4. Neste caso, o paciente manifesta os sintomas do hipotireoidismo.

Os principais sintomas do hipotireoidismo são:

  • Cansaço e desânimo sem motivos aparentes.
  • Pele seca e desidratada.
  • Constipação.
  • Sensação de frio, principalmente nas extremidades.
  • Metabolismo lento, dificuldade de perder peso.
  • Acúmulo de gordura maior que o normal.
  • Menstruação frequente, ou seja, mais de uma vez ao mês.

No caso de hipertireoidismo clínico a tireoide fica tão ativa que passa a trabalhar independente da liberação do TSH na corrente sanguínea.

Os principais sintomas do hipertireoidismo são:

  • Perda de peso não intencional.
  • Taquicardia (batimentos cardíacos acelerados).
  • Nervosismo e irritação.
  • Sensação de calor.
  • Menstruação irregular.

Existem, ainda, tipos de hipo e hipertireoidismos em que a tireoide está com suas funções normais e, nesses casos, o problema está na hipófise.

TSH ultra sensível: como é realizado o exame

TSH ultra sensivel

Para se realizar o TSH ultra sensível não é preciso qualquer tipo de preparo. Entretanto, você deve avisar ao seu médico se consome algum medicamento de uso contínuo que possam afetar os resultados dos exames. Se for o caso, ele irá sugerir que descontinue o uso do medicamento.

Outros fatores que podem influenciar o resultado do exame é ter realizado outros exames, como o raio X, que envolvam radiação e casos crônicos de estresse em que os níveis de cortisol no sangue estejam altos demais.

O TSH ultra sensível é um exame de sangue e deverá ser coletado em um hospital ou laboratório de análises clínicas.

Os valores de referências do exame são:

  • 1ªsemana de vida: até 25,000 uUI/mL
  • 2ªsemana a 11 meses : 0,800 a 6,300 uUI/mL
  • 1 a 5 anos : 0,700 a 6,000 uUI/mL
  • 6 a 10 anos : 0,600 a 5,400 uUI/mL
  • 11 a 15 anos : 0,500 a 4,900 uUI/mL
  • Adultos : 0,39 a 6,16 uUI/mL

O exame T4 livre também poderá ser solicitado para que não haja dúvidas quanto ao diagnóstico sugerido através dos resultados desses exames.

Considerações finais

Os distúrbios da tireoide são bastante comuns e podem ser tratados com sucesso, desde que diagnosticados em um estágio breve de evolução.

O exame TSH ultra sensível provou ser uma técnica moderna e extremamente eficaz para o diagnóstico desses distúrbios.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (137 votes, average: 4,34 out of 5)
Loading...