Tibolona


A Tibolona é um medicamento sintético com estrogênio, progesterona e agentes androgênicos, que foi introduzida no mercado em 1988 e é amplamente utilizada no mundo todo – sendo aprovada em 90 países. Ela é recomendada principalmente para tratar a endometriose, mas também em terapias de reposição hormonal para mulheres pós-menopausa, além de combater alguns sintomas vasomotores, atrofia vaginal e até mesmo insônia.

Comprovadamente, a Tibolona tem eficácia similar ou maior do que muitas outras drogas de reposição hormonal, porém com efeitos colaterais um pouco mais brandos. Também tem sido investigada a sua atuação como possível tratamento de disfunções sexuais. Ela pode ser usada ainda para combater a osteoporose, em casos de ocorrência desse problema por deficiência estrogênica.

O climatério (transição do período reprodutivo da mulher para o não reprodutivo) provoca a redução da produção hormonal no corpo feminino. Em geral, ele é acompanhado de uma série de sintomas negativos, que vão desde alterações de humor, irritabilidade, nervosismo e depressão, até ressecamento vaginal, diminuição da libido e problemas ósseos. Para mulheres com esses sintomas, a Tibolona pode ser uma boa opção, já que é bem tolerada pelo organismo. Outra vantagem é que ela tem rápida absorção via oral.

>> COMPRAR TIBOLONA COM DESCONTO <<

Efeitos positivos da Tibolona

O medicamento atua em diversas partes do organismo da mulher, com efeitos estrogênicos seletivos em alguns órgãos específicos, a saber:

  • Cérebro;
  • Vagina;
  • Ossos;
  • Seios;
  • Endométrio.

Essa seletividade é resultado do metabolismo do corpo aliado à modulação enzimática e à modulação receptora, que variam de acordo com o órgão em questão. Tanto que a Tibolona tem sido descrita como “reguladora seletiva da atividade estrogênica dos tecidos” e também como “moduladora seletiva das enzimas de estrogênio”.

Contraindicações

A Tibolona não é indicada para mulheres nos seguintes casos:

  • Gravidez ou lactação;
  • Antecedentes na família ou suspeita de câncer de mama;
  • Sangramento genital ou hiperplasia (aumento do número de células) endometrial;
  • Neoplasia (proliferação celular) estrógeno dependente;
  • Tromboembolismo venoso (trombose venosa profunda combinada à embolia pulmonar);
  • Doença tromboembólica arterial;
  • Doença hepática aguda ou suspeita de doença hepática;
  • Hipersensibilidade a qualquer um dos componentes ativos do medicamento;
  • Porfiria (doenças decorrentes de deficiências enzimáticas).

Em todos os casos, é necessário que a paciente passe por uma cuidadosa avaliação médica, especialmente se estiver entre os grupos com maiores fatores de risco para câncer de mama e de endométrio.

Entre os possíveis efeitos colaterais da Tibolona estão leve dor nas mamas ou na região do abdômen, crescimento de pelos um pouco além do normal, sangramento vaginal ou corrimento e coceira. Dores de cabeça e inchaço no corpo também estão entre os efeitos adversos.

Tratamento

tibolona

Recomenda-se a ingestão de um comprimido por dia, preferivelmente no mesmo horário e sempre com indicação médica. O ideal é que se utilize a menor dose possível e pelo mínimo período de tempo necessário para sua eficácia.

Se os sintomas pós-menopausais que estiverem sendo tratados forem de origem natural, é preciso aguardar pelo menos doze meses após o último sangramento da paciente. Caso a menopausa for provocada artificialmente, o tratamento pode ser iniciado a qualquer momento.

Qualquer tipo de corrimento vaginal irregular ou sangramento sem causa definida deve ser informado ao seu médico. A Tibolona geralmente não apresenta graves efeitos adversos, porém é preciso ter cuidado na ingestão de medicamentos e nunca fazer isso por conta própria.

Cuidados femininos

O corpo da mulher é muito sensível e apresenta diversas peculiaridades. Fique sempre atenta a essas recomendações:

  • Somente inicie um tratamento de regulação hormonal se os sintomas estiverem afetando sua qualidade de vida.
  • O tratamento deve ser individualizado e recomendado por um profissional competente, de acordo com a idade e o histórico de saúde da paciente.
  • Ainda não existe uma terapia que solucione completamente todos os sintomas do climatério, mas eles podem ser amenizados com o medicamento correto.
  • Em geral, já é possível notar resultados positivos após algumas semanas de tratamento, mas o ideal é mantê-lo por pelo menos três meses.
  • A Tibolona é uma alternativa eficaz para tratar a endometriose e o desequilíbrio hormonal, com a vantagem de não possuir muitos efeitos colaterais.

Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (60 votes, average: 3,85 out of 5)
Loading...