Sudorese noturna


Como saber se a sudorese noturna é sintoma de algo mais sério? O que difere essa condição do suor comum? Vamos conhecer um pouco mais sobre esse desconforto que acomete muita gente.

O que é a sudorese noturna?

A sudorese noturna, ou suor noturno, como o próprio nome diz, são episódios de suor excessivo que ocorrem durante a noite. Os portadores dessa condição relatam que são despertados do sono profundo completamente molhados pelo suor, porém se sentindo frio.

A característica principal é justamente esta: pijamas e roupas de cama totalmente encharcados e a sensação de que acabou de correr rapidamente.

Quando o indivíduo começa a experenciar episódios de sudorese noturna com muita frequência e descartando as razões óbvias da produção do suor, é necessário consultar um clínico geral e investigar as possíveis causas dessa situação.

Causas da sudorese noturna

A principal diferença entre a sudorese noturna e o suor normal que as outras pessoas sentem é a quantidade de suor. Muitas pessoas sentem calor à noite, principalmente nas noites quentes de verão, e acordam suados, porém não em quantidades como acontece com a sudorese noturna.

sudorese noturna


As mulheres são as mais acometidas por essa condição por causa dos hormônios femininos. Quando jovens, as mulheres têm os episódios antes do período menstrual. Com o passar dos anos, os episódios começam a acontecer perto da idade da menopausa.

As outras causas da sudorese noturna são:

  • Ambiente pouco ventilado: ambientes muito quentes causam suor excessivo. Apesar de ser algo óbvio, é preciso descartar esse tipo de causa para que se possa estabelecer um diagnóstico correto.
  • Estresse: juntamente com a ansiedade podem provocar alterações que causam sudorese. Como os episódios geralmente acontecem à noite, uma boa solução é adotar uma rotina calma e tranquila para se desligar dos problemas do dia a dia e ter uma boa noite de sono.
  • Desidratação: além de sudorese intensa (que não ocorre somente à noite), a desidratação apresenta outros sintomas como diarreia, náuseas e vômitos. Especialmente nos dias mais quentes, procure se hidratar corretamente.
  • Alimentos picantes e que provocam má digestão podem causar o excesso de suor. Evite consumi-los, principalmente em grandes quantidades, perto do horário de dormir.
  • Hiperidrose: quando há uma alteração nas glândulas sudoríparas. Elas começam a produzir mais suor que o necessário sem que algo cause essa condição.

Quando procurar um médico?

Você deve procurar um médico quando a sudorese noturna vier acompanhada de outros sintomas, como:

  • Febre repentina.
  • Perda acentuada de peso.
  • Ínguas (inchaço dos nódulos linfáticos que ficam doloridos ao toque).
  • Fatiga
  • Coceira generalizada pelo corpo
  • Tosse com catarro e filetes de sangue
  • Dores no peito

A sudorese noturna pode indicar uma complicação nos casos de diabetes, infecções agudas ou crônicas, tuberculose, AIDS, linfomas e outros tumores.

Tratamento para a sudorese noturna

Adotar um tratamento adequado só é possível depois de ter o diagnóstico fechado e, para isso, o médico poderá solicitar uma bateria de exames na tentativa de investigar a causa do problema.

Através dos resultados dos exames, o médico poderá estabelecer uma linha de tratamento que envolva a diminuição dos sintomas através da cura da causa. Dependendo da gravidade do problema, o tratamento poderá ser medicamentoso e até cirúrgico.

Indivíduos portadores dessa condição relataram uma melhora significativa com o uso de terapia alternativa como o tratamento fitoterápico com remédios à base de sálvia e orelha-de-leão. Essas ervas atuam no combate dos sintomas do estresse, ansiedade e depressão.

É importante manter-se hidratado, por isso, consuma até 2 litros de água diariamente para que não sofra com a desidratação, que pode agravar o problema.

Nos casos de hiperidrose, o tratamento pode ser a aplicação de botox nas glândulas alteradas, até mesmo, a cirurgia.

Considerações finais

Aparentemente comum, a sudorese noturna pode ser uma alteração passageira para algumas pessoas que, por algum motivo, desenvolvem esses episódios que desaparecem da mesma forma que apareceram.

Em outros casos, entretanto, dependendo da frequência que os episódios acontecem, será necessário investigar as causas e iniciar um tratamento adequado e imediato dependendo dos resultados dos exames solicitados pelo médico.

A sudorese noturna pode também estar associada ao estresse e à ansiedade e, por isso, deve se levar em consideração a adoção de um estilo de vida mais calmo.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (76 votes, average: 4,33 out of 5)
Loading...