Sífilis tem cura?


Uma das doenças sexualmente transmissíveis (DST) mais comuns, a sífilis, traz muitas dúvidas sobre o que a causa, seus sintomas e se a sífilis tem cura. No artigo de hoje vamos falar um pouco sobre essa doença e tirar suas dúvidas sobre ela. Acompanhe!

O que é a sífilis?

Essa é uma das doença sexualmente transmissível mais comuns no Brasil. Ela é causada por uma bactéria chamada Treponema pallidum, que pode ser contraída pelas diferentes formas de sexo (vaginal, anal e oral), mas que segundo dados coletados nos atendimentos dos pacientes acometidos pela sífilis, da unidade hospitalar de infectologia do Instituto Emílio Ribas de São Paulo, o sexo oral é a principal via de contaminação por sífilis. Ela também pode ser transmitida da mãe para o feto, por transfusão de sangue ou por contato direto com sangue contaminado pela doença.

Ainda segundo dados do Instituto Emílio Ribas de São Paulo, todos os dias são registrados 5 novos casos de sífilis em adultos, no estado de São Paulo, estando a maioria entre os contaminados entre os homens. Um dos primeiros sintomas é o aparecimento de um úlcera indolor na região genital, parecida com uma afta.

A sífilis tem cura, mas se não for tratada, a bactéria pode se espalhar por todo o organismo do paciente e, após anos de infecção, pode acarretar em complicações graves e causar danos no sistema nervoso central e até a morte.

Estágios da sífilis

Estágio 1 –  sífilis primária – Nessa fase da doença aparecem pequenas feridas nos órgãos genitais, semelhantes a aftas, que desaparecem normalmente e não deixam cicatrizes no local; O paciente também pode ter ínguas na região da virilha  e gânglios aumentados .

Estágio 2 –  sífilis secundária – Nessa fase da doença surgem, além dos sintomas da fase um, outros sintomas como o aparecimento de manchas vermelhas por toda a pele, principalmente nas palmas das mãos e nas plantas dos pés; Manchas vermelhas pela mucosa da boca;  febre; dor de cabeça persistente e   inchaço dos linfonodos espalhados pelo corpo.  Nesse estágio os sintomas também podem regredir sem tratamento, porém a doença ainda continuará ativa no organismo;


Estágio 3 –  sífilis terciária – Nessa fase da doença surgem, além dos sintomas da fase um e da fase dois, sintomas como o comprometimento do sistema cardiovascular (normalmente havendo a inflamação da aorta), o comprometimento do sistema nervoso central, e várias lesões pela pele e pelos ossos.

Sífilis na gravidez

A sífilis congênita pode acarretar aborto espontâneo, má formação do feto e até a morte fetal dentro do útero. O surgimento de sintomas nos primeiros meses de vida da criança como a pneumonia, as feridas no corpo, a cegueira, a alterações nos ossos e as alterações no desenvolvimento mental, podem ser sintomas dessa sífilis congênita.

Sífilis no HIV positivo

No tratamento do paciente HIV positivo pode ser aplicado exatamente o mesmo procedimento da população em geral.

Então, sífilis tem cura?

Sífilis tem cura

Sim, sífilis tem cura! Quando tratada corretamente, as chances de ser curada é de 98%! Mas é preciso fazer todo o ciclo de tratamento com os antibióticos apropriados para livrar completamente o organismo da ação da bactéria Treponema pallidum. Esse tratamento é estabelecido de acordo com a fase da doença e o medicamento mais indicado para esse tratamento é sempre a penicilina, do tipo penicilina benzatina, mais conhecida como Benzetacil. As pessoas curadas não transmitem sífilis para outras.

Quando a pessoa está curada da sífilis?

Se o tratamento tiver sido efetivo na cura da sífilis, os valores do VDRL (sigla de Venereal Disease Research Laboratory) – um teste para identificação de pacientes com a doença sífilis – devem ter caído, no mínimo, 4 titulações após os primeiros 6 meses de tratamento, e continuar caindo ao longo dos próximos anos.

O VDRL ( Venereal Disease Research Laboratory) não precisa chegar ao zero para que seja confirmada a cura do paciente, basta que haja o desaparecimento dos sintomas e a queda do VDRL de forma relevante.

Se eu tiver sífilis uma vez, já fico imune?

Não. Se um paciente curado, tiver relação com outra pessoa contaminada, ela pode se contaminar com o Treponema pallidum mais de uma vez na vida e ter que repetir o tratamento.

Considerações finais

Como vimos, a sífilis tem cura, desde que você comece o tratamento mencionado e vá até o fim deste, para que os sintomas sumam e exista uma queda considerável do VDRL. Se você está com essa doença, procure um médico imediatamente.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (13 votes, average: 3,46 out of 5)
Loading...