Selozok


Selozok é um excelente medicamento indicado para diversos problemas como hipertensão, angina de peito, controle do ritmo cardíaco e muitos outros, e por isso é tão bom.

Então, para saber mais sobre esse medicamento, continue lendo e descura tudo o que você precisa saber sobre ele.

Para que serve o Selozok ( indicação )

Selozok é um medicamento que serve para tratar a hipertensão arterial. Assim, ele age diminuído a pressão, bem como o risco de mortalidade em decorrência de problema cardiovascular e coronário e a morbidade.

Também trata a angina do peito e é indicado como adjuvante em terapias da insuficiência cardíaca crônica sintomática de leve a grave.

Mais do que isso, Selozok ainda serve para serve para controlar as alterações do ritmo cardíaco especialmente em taquicardia supraventricular. Também é utilizado para manutenção após um infarto do miocárdio, para as alterações cardíacas funcionais com palpitações e também na profilaxia da enxaqueca.

Como funciona o Selozok

Selozok possui na sua fórmula o metoprolol é um beta-1 seletivo, que age bloqueando os receptores beta-1 em doses bem inferiores do que seria necessário para bloquear os receptores beta-2.


Essa mesma substância ainda possui um efeito estabilizador insignificantes de membrana e não tem atividade agonista principal.

O metoprolol ainda inibe ou diminui o efeito agonista das catecolaminas do coração, cuja liberação ocorre durante o estresse mental e físico. Assim, essa substancia reduz o aumento comum da frequência cardíaca, a contractilidade cardíaca, o débito cardíaco e a pressão arterial causado pelas catecolaminas

O metoprolol de Selozok ainda interfer menos em controladores da pressão arterial do que os betabloqueadores não-seletivos durante os altos níveis endógenos de adrenalina.

Como usar o Selozok

seloZok

A posologia de Selozok é que ele seja administrado em uma única dose por via oral, juntamente com líquido, podendo ser ou não ingerido com as refeições.

Para hipertensão a dose recomendada é de 50 mg desse medicamento, uma vez ao dia. No caso de pacientes que não respondem, pode-se aumentar a dose para 100 a 200 mg uma vez por dia.

Para angina no peito a dosagem recomendada é de 100-200 mg uma vez ao dia, podendo ser combinado com agentes antianginosos.

Para insuficiência cardíaca crônica é preciso fazer ajustes individuais na dose de pacientes estabilizados através de outro tratamento. No entanto, durante as primeira semanas a posologia e de dose única de 25 mg de Selozok. Assim, a dose pode ser dobrada a cada duas semanas até o a dose máxima de 200 mg por dia.

Para as arritmias cardíacas a dose também é e 100 a 200 mg de Selozok, uma vez por dia.

Para o tratamento de manutenção depois de infarto do miocárdio é de 200 mg uma vez por dia, pois foi demonstrado que essa dose pode reduzir o risco de morte e de um novo infarto (especialmente em pacientes com diabetes).

Para as alterações cardíacas funcionais com palpitação a posologia é de 100 mg podendo ser aumentada para 200 mg se preciso.

Para a profilaxia da enxaqueca a dose recomendada é de 100 a 200 mg, também uma vez por dia.

 

O tratamento com Selozok em crianças possui uma experiência limitada.

EM pacientes idoso não é necessário realizar o ajuste da dose, tampouco em pacientes com insuficiência renal.

Sempre siga a orientação do seu médico a respeito das doses indicadas, os horários e a duração do tratamento.

O tratamento não deve ser interrompido sem conhecimento médico.

Selozok não deve ser mastigado ou esmagado.

Composição do Selozok

selozok 25 mg

É possível encontrar comprimidos de Selozok com diferentes concentrações.

Cada comprimido revestidoes de Selozok 25 mg contém 23,75 mg de succinato de metoprolol que é equivalente a 25 mg de tartarato de metoprolol.

Cada comprimido revestidoes de Selozok 50 mg contém 47,5mg de succinato de metoprolol que é equivalente a 50 mg de tartarato de metoprolol.

Cada comprimido revestidoes de Selozok 100 mg contém 95 mg de succinato de metoprolol que é equivalente a 100 mg de tartarato de metoprolol.

Excipientes: Dióxido de silício, etilcelulose, celulose microcristalina, hiprolose, hipromelose, estearil fumarato de sódio, macrogol, dióxido de titânio e parafina.

Selozok engorda?

Selozok por si só não tem a capacidade de engordar as pessoas, no entanto, pode ocasionar alterações metabólicas que levam ao aumento de peso, especialmente em doses elevadas ou a longo prazo e também quando não há acompanhamento médico.

Contraindicação do Selozok

Selozok é contraindicado para pacientes que possuam hipersensibilidade ao metoprolol ou a quaisquer componentes de sua fórmula, bem como a outros betabloqueadores.

Pacientes que possuem bloqueio atrioventricular de grau II ou de grau III, insuficiência cardíaca não compensada instável e naqueles que fazem terapia inotrópica contínua ou intermitente.

Não é indicado para pacientes com bradicardia sinusal relevante, choque cardiogênico, síndrome do nó sino-atrial (a menos que faça uso de marcapasso permanente) e arteriopatia periférica grave.

Além disso, metoprolol é contraindicado para pacientes nos quais haja suspeita de infarto agudo do miocárdio, no qual a frequência cardíaca seja de < 45 batimentos/minuto, a pressão sistólica de < 100 mmHg e o intervalo PQ dor >0,24 segundos.

Efeitos colaterais do Selozok

Assim como qualquer medicamento o uso de Selozok também pode ocasionar efeitos colaterais.

Reações adversas muito comuns (que acontecem com 10% ou mais dos pacientes que usam Selozok):

  • Astenia (fraqueza)
  • Fadiga

Reações adversas comuns (que acontecem com 1% a 10% dos pacientes que usam Selozok):

  • Dor de cabeça (cefaleia)
  • Vertigem
  • Palpitações
  • Bradicardia
  • Prisão de ventre
  • Dor abdominal
  • Enjoo
  • Diarreia
  • Alterações posturais na pressão
  • Pés e mãos frios
  • Dispneia

Reações adversas comuns (que acontecem com 0,1% a 1% dos pacientes que usam Selozok):

  • Choque cardiogênico naqueles pacientes com infarto agudo do miocárdio
  • Piora dos sintomas de insuficiência cardíaca
  • Inchaço (edema)
  • Bloqueio cardíaco de primeiro grau,
  • Dor no peito (dor precordial)
  • Hipotensão
  • Sensação de formigamento (parestesia)
  • Vômitos
  • Ganho de peso
  • Cãibras
  • Depressão
  • Dificuldade de concentração
  • Insônia
  • Sonolência
  • Broncoespasmos
  • Pesadelos
  • Erupção cutânea
  • Aumento do suor

Reações adversas raras (que acontecem com 0,1% a 1% dos pacientes que usam Selozok):

  • Arritmias cardíacas
  • Alterações na condução cardíaca
  • alterações nos testes de função hepática (do fígado)
  • Boca seca
  • Ansiedade
  • Disfunção ou impotência sexual
  • Rinite
  • Perda de cabelo (alopecia)
  • Conjuntivite
  • Distúrbios de visão
  • Ressecamento ou irritação dos olhos

Reações adversas muito raras (que acontecem com 0,1% a 1% dos pacientes tratados Selozok):

  • Gangrena em pacientes que possuam alteração de circulação periférica grave já existente
  • Diminuição do número de plaquetas no sangue (trombocitopenia) com aparecimento de hematomas ou não
  • Diminuição da contagem de glóbulos brancos no sangue, que são os granulócitos (agranulocitose)
  • Púrpura trombocitopênica
  • Hepatite
  • Dores nas articulações (artralgia)
  • Comprometimento da memória ou amnésia
  • Zumbido
  • Alucinações
  • Confusão
  • Distúrbios do paladar
  • Sensibilidade à luz
  • Piora no estado da psoríase

Sempre informe ao médico ou cirurgião dentista sobre o aparecimento de quaisquer reações indesejáveis decorrentes do uso desse medicamento. Informe também ao serviço de atendimento da empresa responsável.

Precauções

Selozok sempre deve ser utilizado com atenção caso o paciente esteja realizando um tratamento para asma; se possui ruma alteração preexistente da condução A-V de grau moderado, bem como houver desenvolvido bradicardia, que nada mais é do que a diminuição da frequência dos batimentos do coração.

Caso o paciente possua feocromocitma, que é um tumor na glândula suprarrenal, normalmente benigno, também deve fazer uso desse medicamento com atenção.

O tratamento com esse fármaco não deve ser interrompido de forma abrupta e caso ele tenha que ser descontinuado, a recomendação é que o processo seja feito de maneira gradual.

Antes da realização de cirurgias é fundamental informar ao médico ou cirurgião-dentista que está fazendo uso de Selozok.

É importante verificar a reação individual de cada paciente ao medicamento antes de operar máquinas e dirigir visto que ele pode causar fadiga, tontura e sensação de cansaço.

Mais do que isso, o uso de Selozok pode causar doping.

Amamentação e gravidez

Esse medicamento não desse ser utilizado por mulheres grávidas ou em fase de amamentação a menos que seja imprescindível o uso. Isso porque os fármacos da classe dos betabloqueadores podem causar parto prematuro ou danos ao feto.

Selozok é contraindicado para gestantes sem que haja recomendação e orientação médica ou de um cirurgião-dentista.

Sempre informe ao médico caso esteja fazendo uso de outros medicamentos. Não use nenhum medicamento sem que o médico saiba pois pode trazer riscos à saúde.

Esse medicamento nuca deve ser utilizado se estiver fora do prazo de validade.

Superdosagem do Selozok

Os sintomas de uma superdosagem podem ser insuficiência cardíaca aguda, hipotensão, bradiarritmias e bradicardia, broncoespasmos e alteração na condução cardíaca.

O tratamento nesses casos pode ser realizado através de medidas de monitoramento, atendimento e supervisão adequados.

Caso seja necessário é possível realizar uma lavagem gástrica e administrar carvão ativado.

Ainda é possível fazer uso de fármacos estimulantes do sistema adrenérgico, atropina ou marca-passo, para tratar os distúrbios de condução e a bradicardia.

Caso o paciente faça uso de uma grande quantidade desse medicamento é preciso procurar o socorro médico imediatamente levando consigo a bula ou a embalagem do produto, se possível.

Para mais orientações e informações, ligue par a0800 722 6001.

Interação do Selozok com outros remédios

Medicamento que atuam como substâncias inibidoras ou indutoras enzimáticas podem ter uma influência sobre os níveis plasmáticos de metoprolol.

Pode haver uma elevação nos níveis plasmáticos do princípio ativo de metoprolol, na co-administração daqueles compostos que são metabolizados pelo CYP2D6, tais como anti-histamínicos, antiarrítmicos, antidepressivos e outros.

Por outro lado, a rifampicina pode diminuir a concentração plasmática de metoprolol, mas pode ser elevada pelo consumo de álcool ou hidralzina.

É preciso que se tenha um cuidado especial em pacientes que estejam realizando, concomitantemente, tratamento com agentes bloqueadores ganglionares simpáticos, inibidores de monoaminoxidase (MAO) e outros betabloqueadores.

No caso da descontinuação e um tratamento concomitante com a clonidona, é recomendado que o betabloqueador seja retirado alguns dias antes da clonidina.

É possível que ocorram efeitos negativos sobre cronotropismo e inotropismo sempre que metoprolol for administrado conjuntamente com antagonistas do cálcio, tais como diltiazem e verapamil.

Além disso, sobre o dromotropismo  e inotropismo daqueles agentes antiarrítmicos, os betabloqueadores podem gerar um aumento dos seus efeitos negativos.

Concomitantemente com a indometacina, e demais inibidores da prostaglandina sintase, pode haver uma diminuição do efeito hipertensivo dos betabloqueadores, em geral.

Nesses casos, pode ser preciso a administração de adrenalina fazendo com que betabloqueadores seletivos interfiram em menor grau no controle da pressão sanguínea do que os não-seletivos.

Metoprolol pode gerar uma redução na taxa de depuração de outros fármacos, tais como lidocaína.

Ocorre um efeito aditivo em fármacos depletores das catecolaminas (como a reserpina) quando administrados concomitantemente com betabloqueadores.

Selozok Preço

Para comprar esse medicamento não é preciso apresentação de receita e o seu preço pode variar de acordo com a região na qual você se encontra e o locar escolhido para a compra.

No entanto, na internet a embalagem com 30 comprimidos de 100 mg pode ser encontrada por preços entre R$ 68  e 99 reais. Já a embalagem com 30 comprimidos de 50 mg de Selozok pode ser encontrada por preços entre R$ 39 e 53, enquanto a embalagem com 3, comprimidos de 50 mg pode ser encontrada pro preços entre R$ 21 e R$ 26 reais.

Selozok Genérico

Para encontrar o genérico desse medicamento, basta falar com o farmacêutico e solicitar o produto pelo nome do seu princípio ativo, que é o Succinato de Metoprolol. Vale lembrar que é muito importante conferir se a concentração é a mesma prescrita, visto que existem diferentes opções.

 

Pronto, agora você já sabe mais sobre Selozok, como atua e para que é indicado.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (4 votes, average: 4,25 out of 5)
Loading...