Risperidona


O nosso tema de hoje é sobre o medicamento Risperidona! Você sabe para que serve? Quais são seus efeitos colaterais? Ele engorda? Essas e muitas outras dúvidas serão respondidas ao longo deste artigo. Normalmente a Risperidona é bem-aceita em todos os organismos sem grandes contraindicações. Vamos compreender um pouco mais sobre o assunto.

Entendendo a risperidona

Também conhecida como risperdal, o medicamento é um antipsicótico que altera os efeitos das substâncias químicas no cérebro. Muito utilizado para tratar esquizofrenia, o Risperidona ajuda nos sintomas de transtornos bipolar, também associado a psicose maníaco-depressiva. Para as crianças autistas é indicado para controlar os sintomas da irritabilidade.

Apesar das muitas utilidades para sintomas como os mencionados acima, a Risperidona não tem completa eficácia para tratar as condições psicóticas interligadas com a demência e pode contribuir para o risco de morte para idosos com demência.

Uma informação extremamente importante é que crianças não devem ser medicadas com esse remédio sem a prescrição de um médico. Pacientes que estiverem em tratamento com o Risperidona estarão mais suscetíveis as sensibilidades de temperaturas, como frio e calor intenso. Consuma muito líquido enquanto estiver utilizando o medicamento.

Como ingerir o Risperidona?

O mais indicado é tomar o remédio exatamente como prescrito pelo médico. Jamais exceda ou tome doses menores do que a quantidade receitada pelo profissional de saúde. Procure tomar o Risperidona sempre ao mesmo horário e pelo período mencionado na receita. Tome o remédio com água e nunca com coca-cola, refrigerantes ou chá com componentes semelhantes.

Algumas pessoas levam mais tempo para apresentarem melhoras, entretanto não abandone o medicamento.


Efeitos colaterais do Risperidona

Assim como diversos medicamentos, o Risperidona traz alguns efeitos colaterais como prejudicar os pensamentos e reações, por isso muito cuidado ao operar máquinas ou dirigir. Com o estado de alerta alterado, muitas coisas podem passar despercebidas. Vale notificar que se misturado com bebidas alcoólicas os efeitos serão ainda maiores.

Caso apresente sintomas fortes, procure um sistema de saúde imediatamente. Abaixo, listamos alguns dos sinais que não devem ser deixados de lado.

  • Febre;
  • Batimentos cardíacos irregulares ou muito rápido;
  • Rigidez muscular;
  • Confusão mental;
  • Sudorese;
  • Agitação descontrolada – tremores;
  • Movimentos musculares inquietos no rosto ou pescoço;
  • Dificuldade para engolir;
  • Tonturas constantes ou desmaios.

Em algumas pessoas foram relatadas sinais alérgicos com o uso do Risperidona. São eles:

risperidona

  • Dificuldade para respirar;
  • Urticária;
  • Insônia e dor de cabeça;
  • Alterações de humor – principalmente quadros depressivos;
  • Inchaço do rosto – lábios, línguas ou garganta também são afetados;
  • Inchaço da mama ou sensibilidade – tanto em homens quanto em mulheres – secreção mamilar;
  • Impotência, falta de líbido e períodos menstruais desregulados;
  • Reação grave do sistema nervoso – taquicardia e sudorese;
  • Fraqueza, mal-estar, calafrios, febre, dor de garganta;
  • Feridas na boca, gengivas vermelhas ou inchadas;
  • Sintomas de gripes ou resfriados, juntamente com tosse;
  • Plaquetas no sangue com níveis baixos – hemorragia (nariz, boca, vagina ou retos) e apresentação de pontos minúsculos roxos ou vermelho na pele;
  • Açúcar elevado no sangue – sede em excesso, fome, boca seca, sonolência, visão turva e perda de peso.

Em alguns casos, foram relatados cansaço, dificuldade de concentração, sonolência, náusea, prisão de ventre obstrução nasal, incontinência urinária e distúrbios da potência sexual. Sintomas como esses não são prejudiciais a saúde e maioria acabam assim que o tratamento termina, mas não deixe de relatá-los ao seu médico.

As tonturas são decorrentes devido a baixa pressão arterial, passando assim que o efeito do medicamento diminuir. Alguns raros casos foram descritos o aumento da pressão. Algumas pessoas mencionaram um inchaço nos tornozelos como um dos sintomas do Risperidona.

Pessoas alérgicas podem desenvolver erupções na pele, respiração mais curta, coceiras e até mesmo inchaço na face. Procure um médico sempre que os sintomas aumentarem.

Alguns indivíduos relataram ganho de peso e rigidez muscular durante o tratamento. Pessoas que utilizam o Risperidona por um longo período podem apresentar contrações involuntárias da face, língua, boca ou mandíbula e distúrbios da menstruação.

Formas de Risperidona

O medicamento está disponível via oral, através de comprimidos oral, ou injeção intramuscular pó para suspensão, que também podem levar o paciente desenvolver efeitos colaterais secundários como:

  • Comportamento agressivo;
  • Ansiedade;
  • Agitação;
  • Dificuldade de concentração e fala;
  • Incapacidade para mover os olhos;
  • Perda do controle do equilíbrio;
  • Espasmos facial;
  • Dores nas costas e peito;
  • Cãibras musculares;
  • Pele pálida, fria e úmida;

Também foram descritos, em casos raros:

  • Congestão do ouvido
  • Aumento de produção de saliva;
  • Dor nas articulações;
  • Perda na capacidade sexual, desejo, movimentação, ou desempenho;
  • Perda de voz;
  • Pele oleosa;
  • Dor ou sensibilidade ao redor dos olhos e maçãs do rosto;
  • Falta de ar ou dificuldade em respirar;
  • Espirros;
  • Dor de estômago;

Por mais que os sintomas desapareçam com a interrupção do risperidona, você deverá relatar ao médico sobre os efeitos que o medicamento provocou no seu corpo. Se o profissional suspender o remédio provavelmente te explicará formas para cessar mais rápido os distúrbios.

Considerações Finais

Como o risperidona é um antipsicótico para tratar sintomas dos distúrbios de alucinações e delírios, pode mexer com as emoções, provocar confusões, crises de ansiedade (veja outros remédios de ansiedade) e isolamento da sociedade.

Prescrito para esquizofrenia, o medicamento também atua no controle da agressividade, desconfiança e isolamento social.

Normalmente a risperidona tem suas doses aumentadas gradativamente. O primeiro dia começa com duas miligramas, no segundo quatro miligramas e seis miligramas no terceiro dia de processo. A dose varia entre quatro a oito miligramas ao dia, como o médico prescrever para o seu caso.

O remédio é contraindicado para menores de 15 anos e para qualquer paciente com alergias a qualquer fórmula do risperidona. Grávidas, durante o primeiro trimestre da gestação, não devem fazer uso do remédio. Não há comprovação de má formação ao feto, mas recomenda-se a não utilização.

Muitos fazem uso do medicamento e não sente nenhum dos sintomas descritos neste artigo. Entretanto, é sempre bom seguir os conselhos médicos e evitar surpresas futuras. Algumas pesquisas relataram que a ingestão do medicamento por longos períodos podem gerar parkinsonismo, tontura, aumento do apetite, salivação excessiva, entre os sintomas. Tire todas as dúvidas com seu profissional e análise se o risperidona é o mais indicado para o seu caso.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...