Doença de Lyme – Tem Cura? Sintomas, Tratamento, Causa, Prevenção!


Existem diversas doenças que são transmitidas por insetos infectados e é por isso que é preciso muita atenção e cuidado em passeios em meio a natureza, como é o caso da doença de lyme que tem sua transmissão feita por um carrapato.

Então, para saber um pouco mais sobre essa patologia, continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Vamos lá?!

O que é Doença de Lyme

A doença de lyme nada mais é do que uma infecção ocasionada por uma bactéria chamada Borrelia burgdorferi que se transmite através da picada de um inseto chamado carrapato, desde que ele esteja contaminado por essa tal bactéria.

Sintomas da Doença de Lyme

A doença de lyme tem sintomas característicos que podem ser divididos em 3 fases, de acordo com a progressão da doença. Veja:

Doença de Lyme tratamento

Fase precoce e localizada

O principal sintoma do início do problema é uma mancha redonda avermelhada em volta do local da picada, lembrando que nem sempre ela ocorre e quando acontece, em sempre coça ou causa dor, mas apresentam sensação de calor ao toque.


Essas manchas, também chamadas de eritemas, também podem migrar para outros lugares do corpo, diferentes do locar da picada, podendo haver uma ou mais manchas por vez.

A aparência dessa mancha é semelhante a um alvo, que tem o centro vermelho e anéis avermelhados na volta ou apenas um grande anel vermelho, podendo aparecer de forma irregular em outros casos.

Essa mancha pode aumentar com o tempo e tende a desaparecer em cerca de 4 semanas, podendo reaparecer novamente.

Fase de disseminação

Já nessa fase, que é depois da incubação da bactéria, a quantidade de sintomas aumenta e começam a aparecer os principais sintomas, que são:

Doença de Lyme sintomas

  • Arrepios
  • Cansaço
  • Febre
  • Dor de cabeça
  • Dores nos músculos
  • Dores articulares
  • Rigidez no pescoço
  • Manchas avermelhadas (eritema migratório) em diferentes partes do corpo
  • Dores nas costas
  • Vômito
  • Náuseas
  • Dor na garganta
  • Inchaço nos linfonodos

Determinados sintomas podem ser intermitentes, no entanto, o cansaço e o mal-estar tendem a permanecer. Alguns pacientes podem apresentar sintomas mais graves como no sistema nervoso e até no coração.

Fase crônica (tardia)

Quando a doença não é tratada, o paciente entra na fase tardia, na qual ocorrem complicações graves. Nela, mais de 50% dos pacientes desenvolvem artrite por causa das dores e inchaços repetitivos nas articulações.

Já em outras pessoas a evolução da doença afeta a cognição, prejudicando a capacidade de memorização, alterando o padrão de sono e também da fala e do humor, lembrando que existe a possibilidade de paralisia da musculatura facial, chamada paralisia de Bell, bem como da inflamação da meninge (meningite).

Outros problemas que podem ocorrer é são as arritmias, lembrando que essa etapa pode se estender por anos, por isso é chamada de crônica.

Causas

A doença de lime, também chamada de borreliose, é uma doença causada pela picada de um carrapato infectado pela bactéria Borrelia burgdorferi. No entanto, o inseto só pode transmitir essa bactéria se conseguir ficar por mais de 24 horas em contato com a pessoa.

No Brasil, a doença é mais comumente transmitida pelo Amblyomma cajennense Rhipicephalus sanguineu, os tipos de carrapato mais comuns no país.

Diagnóstico

Nem sempre é simples, mas o diagnóstico para a doença de lyme normalmente é realizado através de uma análise do histórico da possibilidade de exposição de um paciente a animais ou locais com carrapato.

Isso porque a maioria dos exames que podem ser utilizados para a realização do diagnóstico são imprecisos e mesmo obtendo um resultado negativo não significa que a possibilidade da doença pode ser descartada.

De uma forma geral, os exames possíveis são realizados em pares, assim, quando um deles falha o outro por confirmar. Mesmo assim algumas pessoas ainda recebem diagnósticos errados, visto que os sintomas se parecem com os de outras doenças.

Os exames mais comuns para diagnosticar a doença de lyme são:

  • Ensaio de imuniabsorção enzimática (ELISA)
  • Western Blot
  • Proteína C-Reativa

Além disso, por ter sintomas semelhantes ao de outras doenças, podem ocorrer diagnósticos diferenciais para outras patologias, tais como:

  • Reumatismo
  • Artrite reumatóide
  • Febre reumática
  • Esclerose múltipla
  • Fibromialgia

Prevenção da Doença de Lyme

Visto que a doença de lyme é causada por carrapatos, a única maneira de preveni-la é evitar se expor ao seu transmissor e para isso, algumas dicas são essas:

Doença de Lyme

  • Não deixe a pele exposta, usando roupas compridas em passeios por bosques, parques ou outros locais onde possa haver contanto com o inseto.
  • Utilize roupas de cor clara para ficar mais fácil de ver o carrapato.
  • Utilize repelentes DEET, que é uma substancia que repele também o carrapato, além dos mosquitos.
  • Depois de fazer um passeio na natureza, revise as roupas e o corpo de forma minuciosa para procurar pelo inseto. Isso porque a contaminação só ocorre depois de 24h de contato, ou seja, se o inseto for encontrado e eliminado, não há contaminação.
  • Procure pela presença de carrapatos nos animais domésticos.
  • Se encontrar um carrapato, remova-o corretamente sem esmaga-lo.

Já para que seja possível prevenir a doença em animais, visto que eles estão em maior contato com a natureza, as dicas são as seguintes:

  • Faça com que o animal utilize coleira anti-carrapato
  • Antes de sair para o passeio, aplique um repelente próprio para animais.
  • Ao dar banho, use produtos carrapaticidas, especialmente depois de passeios e atividades na natureza.

Prognóstico

A convivência com a doença de lyme não é nada simples e a para aqueles que chegaram a desenvolver a forma crônica da mesma, podem ter uma qualidade de vida tão limitante quanto a de uma pessoa que sofre com alguma doença crônica limitante.

O fato é que nesses casos ó diagnóstico precoce é muito importante para que se tenha um bom prognóstico, bem como seguir o tratamento adequadamente depois de receber o diagnóstico, para que se obtenha a máxima eficácia.

Possíveis complicações

A doença de lyme, quando não é tratada, acaba se tornando crônica, fazendo com que seus sintomas possam voltar a se manifestar de forma recorrente. Essa condição apresenta o nome de síndrome pós-tratamento e lyme e as complicações que podem surgir por causa disso são:

  • Artrite: que é a inflamação das articulações pode aparecer até mesmo depois da cura.
  • Fadiga: que pode permanecer por anos, mesmo de pois da cura.
  • Disfunções cognitivas: algumas pessoas seguem com problemas de memória, entre outros problemas, incluindo dores de cabeça.
  • Paralisia de Bell: o paciente pode ter uma parte do rosto paralisado se a bactéria chegar a atingir os nervos da face.
  • Disfunção cardíaca: em casos raros essa patologia pode causar danos ao coração, fazendo com que o paciente tenha arritmia e batimentos lentos.
  • Estresse, ansiedade e depressão: é comum que os pacientes nessa condição desenvolvam problemas psicológicos por causa das limitações impostas pela doença.

Famosos que enfrentam a Doença de Lyme

Doença de Lyme famosos

Para a maioria das pessoas, os famosos parecem viver em um mundo à parte. Distantes da possibilidade de problemas comuns do dia a dia mas isso nem sempre é verdade. Sendo assim, muitos desses famosos acabam desenvolvendo doenças sérias. Assim como é o caso de Avril Lavigne que chegou a ficar de cama por 5 meses. Após ser infectada pela bactéria transmitida pela picara do carrapato, no ano de 2014.

Outros famosos que também passaram pela doença foram Bela Hadid e seu Irmão Anwar. Que receberam em 2012 o diagnóstico da doença crônica.

Tratamento de Doença de Lyme

A base do tratamento para a doença de lyme são os antibióticos, que servem para a eliminação da bactéria. E também de anti-inflamatórios não-esteroides, que ajudam a controlar possíveis inflamações, como as articulares.

O fato é que ainda não existe um consenso a respeito do tratamento ideal para essa patologia. Visto que a ADSA (Infectious Diseases Society of América) sugere o uso de antibiótico por um período curto. Enquanto a ILADS (International Lyme and Associated Diseases Society) recomenda que cada questão seja analisada individualmente.

 

Pergunta dos leitores

Doença de Lyme tem cura?

Sim, a doença de lyme tem cura através de um tratamento realizado com antibióticos. Mas quando não é tratada, a patologia pode levar ao aparecimento de complicações como as que já foram citadas anteriormente.

Doença de Lyme pega em cães?

Sim, a doença de lyme é uma zoonose que pode acometer gatos e cães. Porém os mesmos não apresentam quaisquer manifestações clinicas. Lembrando que nas regiões onde foram encontrados animais infectados, também foram encontrados humanos com a doença.

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre a doença de lyme. Suas causas, tratamento, prognóstico e até mesmo os famosos que já passaram por essa situação.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (No Ratings Yet)
Loading...