CONDILOMA ACUMINADO – O que é? Como tratar?


A vida sexual das pessoas no mundo de hoje tem se iniciado muito cedo e as informações pertinentes, vindas de fontes seguras e coerentes são importantes, principalmente para a prevenção da saúde. Dentre os vários riscos a que estão sujeitos as pessoas, o condiloma acuminado é, infelizmente, muito frequente.

Neste post vamos falar mais sobre ele, orientando sobre sua contaminação, forma de tratamento, as sequelas que pode deixar e, principalmente, frisando a necessidade do sexo seguro, da correta busca de informações com profissionais especializados e, acima de tudo, de uma forma livre de preconceitos para que o tema seja enfrentado com seriedade e responsabilidade.

O que é Condiloma Acuminado

De imediato precisamos definir o que seja o condiloma acuminado: é uma doença sexualmente transmissível- à exceção da transmissão vertical, que é aquela que a mãe passa para o filho, diretamente, o vírus, durante o trabalho de parto. É também conhecido por verrugas genitais ou verrugas venéreas, porque sua forma de aparecimento nas regiões do corpo humano, principalmente nas regiões anal e genital, é em forma de verrugas. São assintomáticas, isto é, não apresentam sintomas notórios.

O condiloma acuminado e o HPV

O condiloma acuminado é causado pelo papiloma virus humano (HPV) e possui longo período de latência, isto é, fica no organismo pelo período de 1 a 3 anos para só depois se manifestar. Ainda é um risco e problema de saúde por causa das formas de transmissão, geralmente ligadas à ausência de segurança durante as relações sexuais e a ausência de uma terapêutica realmente eficaz para sua eliminação.

Como identificar o condiloma acuminado

  • Ele possui nomes mais comuns entre as pessoas, como ‘crista de galo’, ‘figueira’ ou ‘cavalo de crista’.
  • Nos homens é mais comum no ânus e no pênis (glande).
  • Nas mulheres ocorre com frequência na vulva, vagina, região do ânus e colo do útero.
  • Se ocorrer o condiloma acuminado no colo do útero e no ânus a situação fica mais preocupante, uma vez que é uma das causas do câncer nestas regiões.
  • Pode aparecer também na garganta e na boca, embora esta seja uma ocorrência mais rara

O condiloma acuminado tem cura?

Infelizmente não; tem que ser constantemente controlado, com os exames indicados e a prevenção redobrada da manutenção da saúde e a segurança quando das relações sexuais. Embora sejam assintomáticos, os tratamentos devem ser realizados uma vez que, com o tempo, o próprio paciente detecta suja presença.


Tratamento do condiloma acuminado

As formas de tratamento vão desde medicação local ou o uso do laser até a extirpação das verrugas por meio cirúrgico; quem melhor pode indicar a forma correta de tratamento são os especialistas – o ginecologista e o urologista. Cabe a eles a indicação, uma vez que conhecem o metabolismo de seu paciente e o histórico médico dele.

Prevenção

Como falamos na iniciação à vida sexualmente ativa em idade cada vez menor, os jovens – moças e rapazes -, têm o dever de cuidar do seu corpo físico para que ele não seja o caminho, a ponte de algum tipo de transtorno físico para as pessoas com as quais se relaciona, em especial, sexualmente. O condiloma acuminado se transmitido, deixará o parceiro em situação muito desagradável, porque se gosta do companheiro(a) sentir-se-á responsável pela saúde dele.

Da mesma forma, se têm idade para assumir uma vida sexual ativa, devem ter a maturidade necessária para o diálogo aberto, saber se informar com especialistas, buscar fontes seguras de informação, ter a mente aberta para as formas de uso de contraceptivos (anticoncepcionais), uso de camisinha ou outro meio de segurança durante as relações sexuais.

Se já tiver sido contaminado e souber da existência do condiloma acuminado em seu organismo, fale abertamente ao parceiro(a) para que ele se cuide, se proteja e assim a relação poderá ser benéfica e prazerosa para ambos, com o cuidado que todo relacionamento entre as pessoas requer.

Observação e diálogo constante

Como o condiloma acuminado é assintomático, isto é, não tem sintomas que preocupem de forma imediata e, como existem outras verrugas que não são venéreas, a pessoa pode ter alguma em uma parte do corpo e achar normal. Por isso, a observação individual e também a carinhosa ‘vistoria’ do corpo do parceiro são elementos que auxiliam a encontrá-las.

Se elas existirem, sozinha ou em número maior, com incidência nas regiões anal e vaginal, têm grande chance de ser o condiloma acuminado; nada de pânico e sim de ação rápida para solução e controle do problema, ok? Se o companheiro(a) não sabe sobre o problema, converse com ele, explique tudo isto que estamos mostrando neste post; fale do controle da doença e da vida normal com os devidos cuidados e o sexo seguro.

Saúde e conhecimento andam juntos!

A saúde física e mental de cada um de nós requer conhecimento dos vários transtornos físicos e psíquicos a que estamos sujeitos. O controle da saúde dos sistemas reprodutores humanos, dos órgãos genitais masculino e feminino, são de fundamental importância para uma vida sexual satisfatória.

Indo ao seu médico, fale sobre este assunto; comente sobre a leitura dos posts do site, que sempre remetem a uma conversa franca e transparente com os especialistas. Se você tiver filhos em idade suficiente para uma conversa sincera sobre o tema, alerte-os sobre a importância do cuidado com seu corpo e da escolha acertada do parceiro.

Se você estiver prestes a iniciar um relacionamento duradouro, ou se tiver apenas pensando em uma aventura, não se descuide; a saúde precisa de tempo integral para ser mantida e a contaminação pelo condiloma acuminado, apenas de segundos para ocorrer!

Cuide-se, ame-se, conheça seu corpo, tenha carinho por você e por aqueles que você guarda especial carinho e que a saúde e o conhecimento sobre ela – como mantê-la e o que pode levar você a perdê-la, seja sempre uma constante no seu cuidado íntimo.

Portanto durante sua higienização observe seu corpo, aprenda a conhecê-lo para detectar o que está e modificando nele; pequenos cuidados podem evitar a contaminação do condiloma acuminado e sua transmissão a terceiros. Não deixe de ser responsável.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (4 votes, average: 4,25 out of 5)
Loading...